A despedida

O Egito e o Brasil não são tão diferentes nas questões políticas e econômicas. O povo também… valores muito semelhantes. Geograficamente não tem nada a ver, lá é tudo bege, aqui é tudo verde, mas cada um é lindo da sua própria maneira.

Egypt and Brazil are not so different when it comes to politics and economy. People too… similar values on both sides. Geographically they have nothing to do with each other, Egypt is all beige and Brazil is all green but each one is beautiful in its own way.

Consegui encontrar alguns amigos, mas por falta de planejamento adequado da minha parte, não consegui encontrar todos. Conheci pessoas muito especiais que sempre estarão comigo. Pessoas que me acolheram com uma hospitalidade fantástica e que eu ainda não tive como retribuir.

I met some friends but due to lack of appropriate planning from my side I couldn’t meet all of them. I met people who are very special to me and who will always be with me. People who have shown their fantastic hospitality to me but I couldn’t do the same yet.

O sonho se tornou realidade. Agradeço por todos os momentos que tive, os bons e os ruins também, pois só assim a gente aprende a amadurecer e a mudar. Acho que aquele sonho de criança era algo escrito e destinado para mim. Tudo tem seu momento certo, não adianta acelerar a vida, só adianta acreditar.

The dream has become real. I am thankful for all the moments I had, good and bad ones too because that’s how we learn how to grow and change. I think that child dream was something written in my destiny. Everything has its right moment, we cannot speed things up, we can only believe.

Não vou dizer mais nada, só vou deixar uma última foto que diz tudo por si só.

I will not say anything else, I will just show a last picture that speaks for itself.

Capturar6

Até a próxima!

See you all soon!

Curiosidades

Horários

Uma das coisas que mais me chamou a atenção é a rotina deles. Parece que o dia começa às 10h da manhã e termina perto das 03h da manhã. Juro. Quer ir ao dentista à meia-noite? Tranquilo. Cortar o cabelo às 02h15 da manhã? De boa. Sério, gente, não consigo. Preciso ver o sol nascer, sentir a brisa da manhã, não consigo começar a viver às 10h. E o pior: todos os dias eu acordava às 06h30 como se estivesse no Brasil, eu podia dormir às 04h da manhã que acordava normalmente às 06h30. Relógio biológico com noção de fuso horário é sacanagem, né. Ah, sem falar da pontualidade… até o trem atrasa!

Estilo de vida

No Brasil é muito comum ver dezenas de lojas de roupa feminina nas ruas, lá não. O foco não é roupa feminina, mas roupa masculina. Até nos shoppings é assim. Supermercado também, maioria masculina, as mulheres não costumam fazer compras, só os homens. Ah, um detalhe importante: se alguém te falar que é de boa usar short, bermuda, regata e tal, esqueça. Não é de boa. Você pode até usar se quiser se sentir fuzilada com os olhos das pessoas que passam perto de você. Ninguém repreende, realmente pode usar, mas não é uma sensação boa. Então, se for viajar para o Egito, complete a sua mala com calças e camisas de manga longa, tudo o que chamar menos atenção. Não faça como eu que fiquei com metade da mala inutilizada por não saber disso.

Trânsito – Parte II

É impressionante a quantidade de Kombis nas ruas, todas elas do mesmo jeito: sem a tampa do motor e sem porta. Acho que nunca vou entender porque todas eram assim. Um outro detalhe interessante eram os caminhões, todos pareciam um carro alegórico de tanta lâmpada colorida na traseira e nas laterais. Nas rodovias os caminhões não andam junto com os carros, existe uma faixa separada só para eles, mas separada mesmo, até com uma mureta divisória.

Comidas

Pensei que teria problema com a alimentação, mas não tive. Porém, é tudo comida bem pesada. Café da manhã com batata frita, queijo, peito de peru, ovos mexidos, etc. Almoço com arroz, salada, picles e algum tipo de carne. Janta parecida com o almoço, mas em maior quantidade. Chá ou café após toda refeição e a qualquer momento do dia, mas tem que ser quente, fervendo, borbulhando… se não for assim não serve. Pode estar o calor que for, tem que estar fervendo. Quando eu dizia que não queria quente, que queria frio, todo mundo me olhava com o maior estranhamento… ainda mais depois de saber que eu não como carne. Que jeito que um brasileiro não come carne e nem bebe café? Pois é, vai entender. Aaah, uma coisa interessante: quer comer frango fresquinho? Tranquilo, escolhe o frango vivo, a pessoa mata na hora, você passa depois de 10 minutos e leva o frango limpo para casa. Isso que eu chamo de fast food! Mas vamos aos especiais da casa:

Capturar4

Café da manhã: meus dois preferidos são o falafel (o bolinho frito no meio da foto, é feito de grão de bico) e a mistura de queijo e tomate do lado direito. Juro, eu comeria isso tudo a qualquer hora.

Capturar

Janta: Riqaq, que é tipo uma lasanha de carne com camadas de uma espécie de pão bem fininho. Pato (sim, eu comi pato), macarrão com frango e pão.

Capturar2

Doces: é tudo bem doce mesmo melado de verdade, mas é bom. Não sei o nome de tudo, só sei que é bom. Ah, além desses, o sorvete de massa deles também é bom.

Capturar3

O meu favorito de toda a viagem: shawarma, é um treco de peito de frango misturado com algo tipo metade maionese metade requeijão enrolado num pão… gente, dá pra comer isso o dia inteiro. É muito bom.

Cruzeiro no rio Nilo

Um dos passeios que escolhi foi fazer o trajeto entre as cidades de Aswan e Luxor pelo rio Nilo. Entre o Cairo e Aswan são cerca de 1000 km. Eu podia ter escolhido fazer isso de avião, mas preferi trem. Eu não gosto do clima dos aeroportos, não gosto da decolagem, da descida, das pessoas respirando o mesmo ar, me irrita… tudo bem, seriam só 40 min. de avião, mas não rola. Sempre que eu tiver alternativa vou escolher a alternativa, ainda mais sendo os preços parecidos.

A opção de trem que peguei foi uma viagem durante a noite, com uma cabine só para mim, com direito a cama, pia, espelho, tomada, tudo privativo com jantar e café da manhã inclusos. Foi o sono mais confortável que tive na viagem. O interior do trem era bem limpo e as pessoas eram bastante prestativas, não tive o menor problema depois que já estava no trem. O problema foi chegar lá.

Pensamos que era para sair de uma estação, mas era de outra. Aí saímos correndo para chegar a tempo na outra. O trem saía às 21h30 e conseguimos chegar lá às 21h15 graças às habilidades de super motorista de um dos meus amigos. Porééém, o trem só chegou na estação às 22h. Que jeito, me explica? Eu já sabia que pontualidade não era lá essas coisas, mas atrasar o trem é sacanagem. A partida aconteceu por volta de 22h10. A previsão de chegada em Aswan era para as 10h da manhã do outro dia, mas sabe que horas cheguei? 12h50. Que jeito, me explica?!

Chegando em Aswan meu guia turístico já estava me esperando para fazer check in no navio. Fiz o check in, almocei no navio mesmo e começamos as atividades. Ele ficou comigo o tempo todo, até mesmo dentro do navio no trajeto inteiro. Em quartos separados, obviamente. Legal isso, né? Ele foi bastante atencioso e conseguia passar bastante informação sobre tudo o que eu perguntava. Gostei da experiência. Nós conversávamos em inglês, mas no navio era possível ouvir os guias conversando em diversos idiomas com grupos distintos. Então não falar inglês não é desculpa, dá para achar alguém que fale o seu idioma sem problemas.

Sobre o cruzeiro… o quarto não era muito limpo, muito menos o banheiro. O trem era muito mais limpo, sinceramente. O lençol da cama tinha pelos alheios e nunca estava reto/passado, estava meio jogado, não gostei disso. Tirando essa questão foi um passeio muito agradável, vale a pena fazer. Mas, como todo episódio tem uma treta, esse não poderia ser diferente.

Em um dos passeios eu estava em um barco só para mim (eu, o guia e o rapaz do barco). Teve uma leve colisão entre o meu barco e outro barco por culpa do outro barco. Sabe o que o rapaz do meu barco fez? Simplesmente saiu num movimento andando-correndo-pulando para o outro barco e lascou o braço no outro rapaz. Aí começou o furdunço. Juro, juntou uns 10 nego pra apartar a treta. Quem ganhou? O cara do meu barco. Encontramos o outro rapaz na saída com um band-aid no rosto.

O passeio ao todo durou 3 noites no cruzeiro, 4 dias nas cidades entre Aswan-Luxor e 2 noites do trem.

Uma das atividades que eu mais gostei foi o passeio de Falouka, que é um tipo de barco sem motor algum conduzido por duas pessoas. O menininho fez até chá pra mim, foi super agradável ver o pôr do sol desse jeito. Adorei mesmo.

DSC03944

Mercado Khan el-Khalili

É um mercado à la 25 de Março, mas muito mais organizado e com muito mais variedade. Tive a oportunidade de conhecer as ruas desse mercado tanto a noite quanto de dia. Durante o dia é bem melhor porque não tem muita gente, dá pra ver tudo direito, mas a noite é lindo… as luzes acesas mudam o ambiente.

Dica: se alguém for para lá, os preços das coisas vão diminuindo conforme as lojas ficam mais afastadas da entrada principal. É bom ficar atento aos preços.

Foi nesse passeio que eu conheci uma das comidas típicas do Egito, koshari… é um misturão de macarrão, lentilha, grão de bico, cebola, alho e algo mais que esqueci, tudo regado a molho de tomate. Gostei bastante, foi a minha segunda comida favorita da lista.

1IMG_0207

Os templos

Vou resumir em um só post todos os templos que visitei, pois são muitos. A finalidade de todos os templos era a mesma: fazer os ritos religiosos, arrecadar oferendas e reunir as pessoas de acordo com sua “categoria social”. Cada câmara construída nos templos tinha uma função, guardar alimentos, estudar e observar o céu, receber oferendas, dar oferendas, etc. Só que isso tudo era separado por categoria, por exemplo, se o ser era pobre, ficava do lado de fora na primeira área, se ele tinha mais privilégios ia para a próxima e assim por diante até chegar na sala mais secreta e escondida, destinada somente aos faraós.

Imhotep

As paredes desse templo são inacreditáveis. São super lisas e polidas, parecem de vidro até.

DSC03668

Philae

Esse templo fica em uma ilha… vou dedicar um post especial a esse templo devido a uma situação bizarra que aconteceu.

DSC_0069

Komombo

Estão vendo que as pilastras estão pela metade? Acredita-se que aí começou uma treta com as crenças greco-romanas e houve um quebra-quebra, por isso estão pela metade e há várias imagens danificadas ao longo de todo o templo.

DSC03841

Edfu

A riqueza de detalhes das gravuras e o uso de cores é impressionante.

DSC03863

Luxor

Esse me arrepiou, encheu meu olho de lágrima com um fundo lindo do pôr do sol nesse dia.

DSC03888

Al-Deir Al-Bahari

Esse foi um templo erguido sob o reinado de uma mulher. Todos dizem que esse é o templo com a maior perfeição e conservação já encontrado… cores, localização geográfica, qualidade dos materiais e técnicas inéditas usadas nas gravuras.

DSC03900

Karnak

Esse é o maior templo já encontrado… tem até uma “piscina”

DSC03941

Todos eles são muito bonitos e cada um possui uma característica específica, é possível ver a evolução das técnicas de construção em cada um deles. Só precisa preparar o psicológico pra isso, porque o sol é forte! Não são muitas áreas cobertas, então usar chapéu é aconselhável (pena que eu mesma não usei).

Pirâmides de Giza

Pensa num treco grande… grande de verdade. É isso aí.

Imagine something big… really big. That’s it.

Aqui é onde fica a Esfinge + 6 pirâmides ao todo, 3 reis e 3 rainhas. As maiores são dos homens e as menores das mulheres. Existem várias tumbas também, mas não passei por nenhuma. Comecei o trajeto pelas menores e fomos andando até chegar na maior. Lá fui eu chorar de novo.

This is where the Sphinx is located + 6 pyramids, 3 for kings and 3 for queens. The biggest ones are for men and the smallest for women. There are many tombs on this site too but I didn’t see any of them. I started my path through the smallest one and we were walking until we get to the biggest. There I was crying again.

Gente, é lindo demais, é grande demais, é tudo demais. A hora que eu cheguei na maior o sol ficou no topo e me deu um arrepio tão grande a hora que eu vi aquilo que meus olhos encheram de lágrima de novo… meu sonho de criança estava sendo realizado. Nunca imaginei que conseguiria ver a grandiosidade das pirâmides de perto e finalmente lá estava eu. Fiz questão de me isolar de todas as selfies, barulhos e gritos de todos os turistas que estavam lá. Foi uma sensação incrível, fiquei sentada lá olhando pra tudo bem uns 30 min., agradeci por tudo o que consegui até ali e pedi para que coisas boas fluíssem daquele momento em diante. Não precisava de mais nada, só aquela cena já fez a viagem valer.

It’s too beautiful, too big, too everything. By the time I got to the biggest one the sun was on the top of it and the shudder in my body was so big that my eyes filled with water again… my child dream was taking place. I had never imagined that I would be able to see the greatness of the pyramids, but there I was finally. I managed to isolate myself from all the selfies, noises and screams from all the tourists there. It was an amazing feeling, I was sitting there looking at everything for about 30 min., I was thankful for everything that I got until then and I asked for good situations from now one. I didn’t need anything else, just that scene was enough for my trip.

DSC03752

Eu estava com o guia turístico. Ele viu a minha vibe e me deixou quieta lá, mas como todos os episódios que vivi, não podia faltar uma treta, né?

I was with my tourist guide. He saw what I was feeling and left me there with myself, but just like as every episode of this trip this one needed some spicy, right?

Assim que eu levantei e fomos andando em direção à saída apareceu um rapaz com seus 15-16 anos falando alguma coisa pra mim que eu não entendi. O guia começou uma discussão bem desconfortável e outras pessoas apareceram pra ficar entre os dois, acho que ia rolar uma briga. Dessa vez, pelo menos, nada aconteceu, foi só uma discussão. Isso serve para mostrar que andar com um guia turístico é necessário, esteja a pessoa viajando sozinha ou em grupo.

As soon as I stood up and we were walking towards the exit a teenager appeared saying something to me that I couldn’t understand. The tour guide started a weird argument with him and other people showed up to stand between them. I guess there would have been a fight. This time at least nothing happened, it was just an argument. This was good to show that having a tour guide with you is necessary, no matter if you are travelling alone or in groups.

Pirâmide Vermelha

Na mesma área de Dahshur tem a Pirâmide Vermelha. Ela foi feita com um tipo de pedra especial. Hoje ainda é possível notar a diferença, mas já não é uma cor tão viva.

Para essa pirâmide foi feito um acesso para que as pessoas possam ver por dentro e eu fui. Meu guia não foi junto, acho que ele já está cansado disso, então eu fui sozinha.

É uma subida boa de escada, viu… parei 2x no meio do caminho pra tomar um ar. Ao chegar no centro da pirâmide, onde está a entrada para visitar por dentro, meio que eu dei uma parada pra ficar olhando… achei que não ia caber no buraco. Um senhor fica na entrada caso haja algum problema e ajuda a iniciar a descida se precisar. Depois de subir pelo lado de fora, tem que descer tudo pelo lado de dentro. A passagem é super pequena, cabe um ser humano com uma mochila, mas nada com muita folga, são 62 metros descendo numa escada de madeira com um ângulo bizarro… fiquei pensando, seria muito mais fácil eles terem esquecido a escada e colocado logo um escorregador. Encontrei dois indianos no meio do caminho, eu descendo e eles subindo. Aí entra a logística da coisa né, mexe aqui, vira ali, ajusta aqui… deu pra passar.

Eles terminaram de subir e eu ainda estava no meio do caminho. Comecei a ouvir umas coisas estranhas, não conseguia entender o que era, imaginei que fossem pessoas que já estavam do lado de dentro da pirâmide. Terminei de descer e não tinha ninguém, eu estava sozinha lá dentro. Olhei para a escada e não tinha ninguém descendo, nem o senhorzinho da entrada estava lá. Mano… pensa num ser arrepiado. De onde é que vieram as coisas que eu ouvi? Falei com o guia depois e ele acha que são câmaras escondidas na pirâmide, já descobertas, mas não abertas para visitação. Só que eu só fui descobrir isso a hora que saí da pirâmide e encontrei o guia, né? Imagina o cagaço.

Depois de descer a escada você chega na primeira câmara. É um bagulhão gigantesco, com um super eco muito legal (tava sozinha lá, né… fiz altos ecos), mas o visual de dentro é totalmente diferente do de fora. As paredes são todas lisas de verdade e a mesma pedra usada por fora foi usada por dentro. Não tem absolutamente nada juntando uma pedra com a outra, é puro ar. É de uma habilidade impressionante a construção por dentro. Não é algo que você acha bonito esteticamente, é bem bizarro na verdade, mas é muito legal ver como algo tão antigo pode ser tão perfeito daquele jeito. A minha câmera conseguiu captar fotos boas do lugar, depois eu mostro.

Existe uma segunda câmara na parte de cima (mais escada pra subir) que é maior que a primeira e o eco dessa é diferente da primeira. A construção é praticamente a mesma, só é bem maior.

Aí chegou a hora de sair… encontrei com 4 franceses, uns 5 xingling não identificados, 4 ingleses e 1 árabe. O pior é que eu encontrei isso tudo na escada de 62m com ângulo bizarro… não foi fácil, não. Um dos ingleses era uma mulher… gente, claustrofóbicos não podem entrar lá, não dá. Mas essa mulher entrou e travou no meio do caminho. Aí fui eu ajudar o ser a subir… não foi fácil, não².

Cheguei ao topo suando que nem um jegue, sentei pra respirar, bebi uma água, bati um papo com o senhorzinho e tomei fôlego pra ir embora. Meu guia estava me esperando na base da pirâmide e o vento do deserto é a sensação mais reconfortante que já senti.

Mais uma das experiências mais legais que já tive.

Entradas Mais Antigas Anteriores