Óh, cheguei

O vôo Guarulhos-New York levou 10h. Assisti O Artista, ouvi música, tentei dormir e não consegui… assim foram 10h de viagem.

Chegando em New York a imigração estava numa lentidão maravilhosa e isso era 7h da manhã. O cara que me atendeu dessa vez não foi nada simpático, mal abria a boca para falar direito.

Passei, peguei as malas e fui fazer o check-in de novo para o vôo nacional, New York-San Francisco. Ficamos lá esperando tudo acontecer para que o vôo saísse às 10h e saiu mesmo, só que 90% dos passageiros eram orientais, inclusive os comissários de bordo. Até a capa da revista que fica no avião era um homem oriental. Muita coincidência para o meu gosto, mas tudo bem.

O interessante foi que eu vi pela primeira vez um oriental gay. E não fui só eu que vi, então não vem que não tem dizer que é coisa da minha imaginação! Vi mesmo.

Depois de mais 6h de vôo chegamos em San Francisco às 13h30 no horário local. Nisso eu já tinha atrasado meu relógio em 4h, parecia que quanto mais eu andava de avião, mais para trás no tempo eu estava ficando. Essa sensação não é legal, viu.

Chegamos em San Francisco, peguei as malas e fiquei esperando para saber quem ia me levar até a casa da família. Fomos em 4 pessoas e o motorista foi entregando um por um. Só para ficar tudo mais legal, eu fui a última. Como a casa fica em uma avenida super movimentada que está com as duas pistas centrais em obras, o motorista não pôde estacionar. Ele desceu as minhas malas e sumiu. Aí eu fiquei com cara de bunda tentando encontrar o raio da campainha da casa. Não encontrei e tentei abrir o portão. Aí surgiu uma moça… adivinhem? Oriental.

Subi, tipo, uns 40 degraus super íngrimes com as minhas malas e cheguei no meu quarto. Da porta do quarto até o final do mesmo quarto dá dois passos. Você nem precisa dar meio passo para sentir o fedor do carpete. Abri a janela e não adianta, o cheiro nojentíssimo não vai embora. E aqui estou eu.

Descobri que tem uma brasileira na casa, um cara de Taiwan e um do Japão (pois é, mais orientais… sem risadas, por favor). Aí eu descobri que não era a única na casa. Descobri que vou compartilhar banheiro com todo mundo e que vou na escola amanhã com o carinha do Japão (!).

Depois de um dia de 30 horas, vou deixar tudo isso de lado e dormir… São 20h20, pretendo acordar só às 7h da manhã, abrir o olho e ver pelo menos mais um passo de distância no meu quarto com um fedor que estava só na minha imaginação.

Boa noite.

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Luciana Monteiro
    abr 29, 2012 @ 21:27:39

    Tente não passar muito tempo no quarto, consequentemente irá aproveitar mais o tempo por aí.
    Depois quero saber o que é pior, oriental ou egípcio. kkk
    Boa sorte!

    Responder

  2. Regis
    maio 01, 2012 @ 07:24:31

    Ni, aqui em casa também não tem campainha! Mas também não tem japas!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: