Thanksgiving dinner

Ontem foi Thanksgiving aqui nos EUA e é muito tradicional ter o que eles chamam de Thanksgiving Dinner, que acontece por volta das 14h.

Fui almoçar com a Macarena e com o marido dela na casa de uma amiga deles, a Anne. Ela trabalha no College também. A casa fica a 1h daqui mais ou menos e é em uma vizinhança muito bonita, cheia de árvores e casas muito típicas. O interessante é que eu vi várias casas com portas vermelhas (!), sem motivo aparente.

Para começar o dia, fiz pão de queijo para levar ao almoço. Chegando lá, conheci a filha da Anne, a Ana, o marido da Ana, os dois filhos da Ana e o outro que está na barriga dela. Também conheci uma moça russa chamada Nadia, muito gente fina e até me mostrou que ”sabe” dançar samba. Dei muita risada, ela parecia o coisinha de jesus!

Aí fomos nós terminar de cozinhar tudo, colocar a mesa e sentar para comer. Eles me explicaram que Thanksgiving acontece por conta da dominação e colônia dos indígenas daqui. Os indígenas foram dominados por um povo que eu esqueci o nome e depois de um tempo, todo mundo fez as pases. Para comemorar, houve um jantar onde os indígenas trouxeram as comidas típicas daqui (batata, abóbora, amora, milho e tals) e o outro povo trouxe o peru. Todo jantar de Thanksgiving tem o bendito peru e o bixo é grande.

Isso aí foi o que eu comi, praticamente tudo o que estava disponível na mesa 😛 só não peguei um negócio que foi feito com ostras e milho, o resto está no prato.

O negócio melequento lá no fundo é vagem com cogumelo e creme de queijo, acho que isso ficaria gostoso se tivesse um pouco de sal, pelo menos. O negócio bege do lado direito é o purê de batata que também precisava de sal. O negócio cor de vômito mais embaixo é o que eles chamam de stuffing, sabe aquela farofa que a gente enfia dentro do coitado do frango assado? Então, isso é o tal do stuffing, só que aqui eles fazem com pão triturado. Esse negócio sem cor no meio do prato é o peru e o creme por cima dele é o graving, que é um creme bem nojento feito do caldo que fica na forma quando o peru sai do forno, eca. E se nós fizermos um creme desses com o caldo que sai do porco assado no Natal?? Imagina a quantidade de gordura que ficaria no creme? Mew, que nojo. Ok, vamos lá… O negócio cor de beterraba não é beterraba, é o cranberries sauce, que de molho não tem nada, é tipo uma geléia de amora mesmo e é gostosa. Esse negócio laranja que parece uma abóbora é na verdade batata doce. E bota doce nisso!! Mew, mardito negócio doce!!

Ah, nem deu para comer o pão de queijo aí porque o povo já tinha pego o resto. Sabe, a comida estava legalzinha, mas não é aquela coisa ”comi até rachar”, porque não dá vontade de repetir.

Isso aí foi a sobremesa. Torta de maçã e torta de morango com café com leite. As tortas foram feitas pela Macarena e eu comi um pedaço da famosa torta de abóbora, que foi feita pela Ana. Os doces estavam gostosos, mas o café… eta negocinho aguado!!

Depois do almoço a gente ficou lá conversando, nada de interessante, só para ter o que falar mesmo. Daí o marido da Macarena e o marido da Ana começaram a assistir futebol americano. Eles dizem que é tradição ter o jantar de Thanksgiving e assistir jogo depois. Até as mulheres fazem isso por aqui. Como eu e a Nadia não eramos muito chegadas, eu fiquei lá conversando com ela e consegui ter uma visão muito ampla sobre como o sistema educacional na Rússia funciona.

Viemos embora por volta das 18h30 e a Macarena disse que ia ter um jogo na TV que eles queriam assistir e me convidaram para ficar lá com eles. Beleza, vamos assistir jogo. University of Texas x Texas A&M, que também é uma universidade. O filho da Macarena estava lá assistindo, porque ele se formou ano passado pela UT. Ela disse que o estádio fica cerca de 1h daqui e eu perguntei porque ela não foi lá assistir. Os ingressos variam de 50 a 160 dólares, caro para inferno.

O jogo foi legal, eu dei risada de umas coisas e consegui entender umas regras do futebol americano. Precisa ter saco para assistir, 3h45min. de jogo! Isso porque a gente pegou na metade, porque antes disso a Macarena queria assistir mais um episódio de Survivor. E assim foi o meu dia de Thanksgiving! Cheguei em casa super cansada de ter que fazer o social o tempo todo.

Ah, como a Macarena vai viajar durante o natal e o ano novo, ela perguntou se eu posso ficar na casa dela para cuidar da Dixie, a beagle que ela tem. Vamos ver no que vai dar.

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Marcos Souza
    dez 02, 2009 @ 12:47:53

    Holy crap on the cracker!

    Responder

  2. Luciana Monteiro
    dez 05, 2009 @ 13:02:08

    Comentário 1: comendo pouco assim você vai voltar magrela pro Brasil!!!!

    Comentário 2: mais de 3 horas de jogo???? Oh gosh, eu nunca perderia meu tempo!! Never.

    Comentário 3: mas você não ia viajar no final do ano?

    Responder

  3. Trackback: Almoço com a Anne « Experiências + Saudades = 1 Vida?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: